Olá pessoal,

nesse vídeo vou abordar as diferenças entre Default Bridge Network e redes User Defined Bridge Networks, as redes que geralmente criamos para nossos containers. As diferenças entre as redes bridge padrão e as que você cria é a capacidade de realizar descoberta de containers com base em seu nome. Isso significa que se você tem o container A e o container B na rede bridge padrão, precisará usar o IP ou utilizar de o parâmetro –link durante a criação do container. Esse trabalho não é necessário se você criar uma rede e adicionar esses dois containers. Os nomes A e B são visíveis a ambos e a resolução do IP de um dos nomes resulta no IP do container correto. Essa não é uma diferença sutil, é significativa e facilita a vida na hora de criarmos serviços que usam diversos containers.

Esse vídeo foi criado para exemplificar como isso funciona. De qualquer forma, se quiser criar uma rede no Docker é muito simples, basta digitar:

Esses exemplos são abordados nesse vídeo, curte lá!

 

Saiba mais

Para mais posts como esse você pode curtir a página no Facebook, ou seguir no Twitter. Todos os vídeos são publicados no meu canal do Youtube (se inscreva e não esqueça de ativar as notificações). Discutimos arquitetura e compartilho muitos links legais no Grupo Arquitetura de Softwate | .NET do Facebook (que também possui um grupo de chat no Telegram).

Se quiser saber um pouco mais sobre mim, visite a página Carreira aqui no site ou no Linkedin. Você pode entrar em contato diretamente pelo Telegram ou Email !

Docker de A a Z é uma WebSérie destinada a resgatar profissionais que não estavam habituados com Linux e Containers e mostrar como é fácil adotar docker no seu stack de desenvolvimento e produção. Baseado em uma série de vídeos que demonstra desde como criar uma máquina virtual, ou instalando no seu windows, a série apresenta os principais conceitos que você precisa conhecer para usar docker no seu dia-a-dia.